Make your own free website on Tripod.com

ecologia - Ciência que estuda da interação de organismos com os fatores biótico e abiótico do meio.

ecossistema - Comunidade de espécies vegetais, animais e microrganismos de um habitat que, em conjunto com os elementos abióticos do ambiente, interagem como um sistema estável e clímax. A funcionalidade do sistema opera através de cadeias alimentares, que são ciclos biológicos de reciclagem da matéria viva, em que espécies dependem de outras espécies para completar seu ciclo biológico. No estádio clímax, as cadeias biológicas configuram uma rota circular.

ecótipo - Em genecologia, população (raça) local de uma espécie que apresenta características botânicas peculiares, as quais surgem como resposta do genótipo às características ecológicas típicas do ambiente local. O ecótipo resulta de uma adaptação muito estreita da planta ao ambiente local, onde a deriva genética pode revelar-se como um agente seletivo de maior importância que os demais agentes da seleção natural. Ecótipos freqüentemente mantêm suas características peculiares, quando transplantados clonalmente para ambientes distintos, o que sugere um forte comando genético na origem desta forma de vida. O ecótipo é uma de quatro categorias biossistemáticas (ecótipo, ecoespécie, coenoespécie, "comparium"), categorias estas usadas em genecologia e baseadas no relacionamento de fertilidade entre as mesmas. O termo ecótipo é

freqüentemente mal aplicado por causa de distintas interpretações por autores. A percepção de que o ecótipo é uma morfologia peculiar a determinado ambiente (ex.: dunas arenosas; encostas alpinas) e que se repete neste ambiente para outras famílias botânicas, levou mais recentemente à definição de que o ecótipo corresponde a "raças ecológicas paralelas" (paralelismo ecotípico), onde se constata um forte vínculo entre a forma biológica apresentada (geófito, terófito, etc.), o hábito (erva, arbusto etc.) e o habitat da espécie. O ecótipo, por esta interpretação, representaria uma morfologia estandardizada que se associa a um tipo de habitat. Assim, existem vários tipos de ecótipos, um mesmo tipo podendo eventualmente ocorrer em grupos botânicos sem qualquer parentesco filogenético. Veja genecologia; raça ecológica.

eletroforese de isoenzimas - Técnica empregada para separar formas múltiplas de uma enzima mediante um campo elétrico induzido dentro de um gel.

embrião - Planta rudimentar no interior da semente, formada a partir da fertilização.

embriogênese - Processo de formação e desenvolvimento do embrião, a partir de células não- embrionárias.

embrionia adventícia - Formação de semente assexuada na qual o embrião se forma diretamente de uma célula somática, geralmente do nucelo, mas também eventualmente dos integumentos do óvulo.

endogamia - Corresponde à perda de vigor quando são cruzados indivíduos relacionados por ascendência. O máximo de endogamia ocorre com a autofecundação Veja coeficiente de endogamia.

endosperma - Tecido nutritivo originado da dupla fecundação que ocorre nas Angiospermas. Pode não estar presente na semente ou estar reduzido a uma fina película. Estas reservas são utilizadas pelo embrião durante o processo de germinação.

engenharia genética - Atividade de modificação do genótipo de um organismo através da manipulação de seus genes ou da expressividade destes genes. Técnicas "in vitro" permitem a introdução de novos genes num genótipo, por meio de técnicas de DNA recombinante, em que um organismo (geralmente uma bactéria) é freqüentemente usado como vetor para transferir a informação genética do doador para uma célula receptora.

epistasia - Interação não alélica em que a expressão de um gene é inibida por outro.

equilíbrio genético - Situação na qual gerações sucessivas de uma população contêm os mesmos genótipos nas mesmas proporções, com respeito a genes específicos ou combinações gênicas.

erosão genética - Perda de variabilidade genética de uma espécie. A perda pode atingir populações ou um genótipo particular, com a supressão de genes e/ou séries alélicas do reservatório gênico da espécie.

especiação - Os processos de diversificação genética de populações e de multiplicação de espécies. Na prática usa-se a especiação para monitorar o fenômeno da evolução. Há várias modalidades de especiação, com destaque para a simpátrica e a alopátrica. Veja evolução; espécie; simpatria; alopatria.

espécie - Unidade básica de classificação dos seres vivos. Antigamente tida como a unidade de evolução dos organismos, a espécie cedeu este lugar para a população local (deme).

espécie alóctone ou exótica - Planta que é introduzida em uma área onde não existia originalmente. Várias espécies de importância econômica caem nessa categoria (ex.: introdução do milho nas Américas, África e Ásia, aquela da seringueira na Malásia ou do caju na África Oriental e Índia). Várias plantas invasoras de cultivos e plantas daninhas enquadram-se nesta categoria, sendo geralmente introduzidas por acidente no país receptor, e asselvajando-se em seu novo habitat.

espécie autóctone - Planta nativa, indígena que ocorre como componente natural da vegetação de um país. Espécies nesta categoria são de origem exclusiva e não apresentam populações ancestrais em territórios estrangeiros (ex.: milho, com origem no México).

espécie biológica -Com duas versões de conceito: "espécies são grupos de populações naturais que trocam genes entre si e que se encontram reprodutivamente isolados em outras populações" ou "uma espécie é uma comunidade reprodutiva de populações e que ocupa um nicho específico na natureza". O conceito de espécie biológica está centrado no princípio do grau de fertilidade existente entre os taxa em questão. O conceito é peça central no reino de plantas cultivadas e na área de melhoramento genético de plantas, onde é empregado sob os títulos de "gene pool" primário, secundário e terciário.

espécies crípticas -São tipos sem nenhuma outra diversificação de caracteres e que somente possuem um certo mecanismo protetor de isolamento reprodutivo. Como exemplo podem ser citados autotetraplóides que estão separados dos diplóides pela esterilidade dos triplóides. Possuem isolamento reprodutivo sem diversificação fenotípica.

espécie cultivada - Veja espécie domesticada.

espécie domesticada - Espécie silvestre manipulada pelo homem que influencia e direciona seu processo evolutivo para atender às necessidades de sobrevivência da humanidade. As espécies domesticadas são cultivadas para uma variedade de propósitos, daí os grupos de plantas medicinais, ornamentais etc. Destaca-se o grupo utilizado em agricultura sob os nomes de cultura, cultivo agrícola, produto ou "commodities" (geralmente cereais ou grãos com cotação em bolsas de mercadorias).

espécie endêmica - Espécie com distribuição geográfica restrita a uma determinada área.

espécie morfológica - Especialmente aplicada a plantas, que nivela a espécie ao nível do taxon. Assim, no conceito morfológico da espécie, o componente citogenético é subordinado à morfologia externa. Diferentemente da espécie biológica, as categorias taxonômicas dentro da espécie taxonômica são baseadas principalmente em caracteres de variação contínua (ex.: variedade etc) e em caracteres de variação descontínua (ex.: espécie propriamente dita). Veja deme; espécie; taxon.

espécie nativa - Veja espécie autóctone.

espécie silvestre - Espécie ocorrente em estado selvagem na natureza e que não passou pelo processo de domesticação. Uma espécie silvestre pode apresentar grande distribuição geográfica e ocorrer em vários países simultaneamente.

espécie taxonômica - Veja espécie morfológica.

estabilidade genética - Manutenção de um determinado índice de equilíbrio genético, seja a nível do indivíduo ou da população.

estoque genético - Variedade ou linhagem que carrega um ou mais genes controladores de características desejáveis.

estudo ecogeográfico - Descrição da inter- relação entre fatores ecológicos e geográficos, geralmente aplicável à distribuição de espécies.

eucarioto - Organismo que possui células onde o material genético está localizado no núcleo(envolvido pela membrana). Pode ser unicelular ou multicelular.

evolução - Processo de diversificação genética e morfológica de organismos na natureza. Evolução expressa a quantidade de diversificação orgânica ocorrendo na biosfera e é idealmente medida pelo fenômeno de especiação. O conceito de evolução está intimamente ligado à ocorrência de mudanças nas freqüências gênicas de populações.

evolução filética - Processo evolutivo no qual uma unidade taxonômica diverge gradualmente de sua forma ancestral, mas sem ramificar ou dar origem a novas linhas evolutivas dentro do complexo.

exogamia - Veja fertilização cruzada.

explante - Segmento de tecido ou órgão vegetal utilizado para iniciar uma cultura "in vitro".

expressão - Em genética, a amplitude de manifestação de uma característica genética, codificada por um ou mais pares de genes. A herança pode ser monogênica ou poligênica e a manifestação da característica pode ser descrita em termos qualitativos ou quantitativos. Veja característica qualitativa; característica quantitativa; poligenes.

expressividade - Grau de manifestação de um caráter genético.