Make your own free website on Tripod.com

EVOLUÇÃO

 

Se você pensa que é diferente dos macacos porque tem o cérebro maior que o deles, e acredita que foi por ser mais inteligente que começou a andar com duas pernas, bem, você errou. O seu crânio é mesmo maior, mas o que separou você dos macacos foram os pés. Para os antropólogos, a massa cinzenta do homem só cresceu depois que seus primeiros ancestrais, os hominídeos, ficaram eretos. Aí, tiveram as mãos livres para confeccionar instrumentos e para outras artes - e foram essas tarefas que estimularam o aprimoramento do raciocínio. Mas aí é que está: então por que esses ancestrais, os hominídeos, ficaram de pé? Até hoje, a explicação mais aceita era a seca que há

5 milhões de anos matou parte das matas africanas, forçando nossos ancestrais a virar bípedes. Eles precisavam cruzar rapidamente os descampados para buscar comida. Só que essa idéia já não faz sentido. Achados recentes mostram que vários hominídeos moravam mesmo na mata, e mesmo assim andavam de pé. E agora? "A nossa velha hipótese virou fóssil."

A busca de uma
resposta agita a ciência

Desde 1974, os paleoantropólogos cultivaram a noção de que os símios antigos começaram a virar bichos humanos porque uma seca transformou parte das florestas africanas em áreas de vegetação mais rala, as chamadas savanas. E aí, quem não se equilibrasse sobre duas pernas, que é um jeito mais eficiente para alguém como um macaco andar depressa, ia se dar mal. Era preciso buscar a comida bem longe - e ainda fugir de predadores.

Pelo menos era assim que se explicava a evolução do homem, cuja marca registrada é ser o único bípede dentro da ordem dos macacos. Mas no final de 1995 apareceram ossos de três precursores da humanidade que foram habitantes das matas fechadas, e não das savanas. E, não obstante, eram bípedes.

Com os achados, a teoria da seca ficou de quatro. Ainda mais porque, de lá para cá, outros fósseis foram reanalisados e ficou claro: eram eretos e habitavam florestas fechadas. Ou seja, vai ser preciso achar um outro jeito de explicar porque alguns macacos evoluíram e aprenderam a ficar de pé, dando início à evolução humana. A vantagem é que são justamente os grandes desafios que levam a descobertas novas. "Está começando uma nova era no estudo do homem",

Os ancestrais fora do berço

Eles agora são encontrados por toda parte na África.

Os australopitecos, gênero que daria origem à linhagem humana há uns 5 milhões de anos, foram descobertos em 1925 pelo anatomista sul-africano Raymond Dart em Taung, na África do Sul. A espécie foi denominada Australopithecus africanus. Em 1974, o americano Donald Johanson e o francês Yves Coppens desenterraram Lucy, uma fêmea de australopiteco da espécie afarense, no nordeste africano, e desde então quase todos os fósseis foram achados nessa região, que passou a ser considerada o berço da humanidade. Mas a partirdo final de 1995 começaram a aparecer esqueletos em vários outros lugares. Desde então, o centro da origem humana se perdeu. Para Michel Brunet, da Universidade de Poitier, França, descobridor do Australopithecus bahrelghazali, "seria ingenuidade, agora, tentar determinar um único local para o berço da humanidade."

Entre a floresta e a savana

E o clima tornou-se um personagem no romance
da evolução. Acompanhe na animação abaixo.

A paleontóloga Elizabeth Vbra, da Universidade de Yale, foi a primeira a notar que as matas tropicais africanas diminuíram de tamanho porque o clima ficou mais seco. Hoje há indícios de que a mudança pode ter começado há 5 milhões de anos, mas há dúvidas se o efeito foi persistente ou se oscilou entre mais úmido e mais seco ao longo dos milênios.

animação

A lista completa dos antepassados

Todos eles eram eretos e moravam nas matas.

Ardipithecus ramidus

Período: 4,4 milhões de anos atrás

Local: Aramis

Ambiente: floresta fechada

 

Australopithecus anamensis

Período:4,1 milhões de anos atrás

Local: Turkana, Kanapoi

Ambiente: savana e matas de beira de rio ou lago

Australopithecus bahrelghazali

Período: 3,6 milhões de anos atrás

Local: Bahr el Ghazal

Ambiente: matas fechadas

Australopithecus afarensis

Período: de 3,9 milhões a 3,1 milhões de anos atrás

Locais: Awash, Omo, Koobi Fora,Turkana, Laetoli

Ambiente: savana mesclada a áreas florestais

Australopithecus aethiopicus

Período: de 2,6 milhões a 2,2 milhões de anos atrás

Locais: Rio Omo, Lago Turkana

Ambiente: vegetação de beira de rios e lagos

Australopithecus boisei

Período: de 2,6 milhões a 1 milhão de anos atrás

Locais: Turkana, Omo, Koobi Fora

Ambiente: savana mesclada a áreas florestais

Australopithecus robustus

Período: de 2 milhões a 1,2 milhões de anos atrás

Local: Kromdraai

Ambiente: florestas densas

Australopithecus africanus

Período: de 3 milhões a 2,3 milhões de anos atrás

Locais: Sterkfontein, Taung

Ambiente: florestas densas

 

 Os ancestrais fora do berço

Eles agora são encontrados por toda parte na África.

Os australopitecos, gênero que daria origem à linhagem humana há uns 5 milhões de anos, foram descobertos em 1925 pelo anatomista sul-africano Raymond Dart em Taung, na África do Sul. A espécie foi denominada Australopithecus africanus. Em 1974, o americano Donald Johanson e o francês Yves Coppens desenterraram Lucy, uma fêmea de australopiteco da espécie afarense, no nordeste africano, e desde então quase todos os fósseis foram achados nessa região, que passou a ser considerada o berço da humanidade. Mas a partirdo final de 1995 começaram a aparecer esqueletos em vários outros lugares. Desde então, o centro da origem humana se perdeu. Para Michel Brunet, da Universidade de Poitier, França, descobridor do Australopithecus bahrelghazali, "seria ingenuidade, agora, tentar determinar um único local para o berço da humanidade."

Entre a floresta e a savana

E o clima tornou-se um personagem no romance
da evolução. Acompanhe na animação abaixo.

A paleontóloga Elizabeth Vbra, da Universidade de Yale, foi a primeira a notar que as matas tropicais africanas diminuíram de tamanho porque o clima ficou mais seco. Hoje há indícios de que a mudança pode ter começado há 5 milhões de anos, mas há dúvidas se o efeito foi persistente ou se oscilou entre mais úmido e mais seco ao longo dos milênios.

animação

A lista completa dos antepassados

Todos eles eram eretos e moravam nas matas.

Ardipithecus ramidus

Período: 4,4 milhões de anos atrás

Local: Aramis

Ambiente: floresta fechada

 

Australopithecus anamensis

Período:4,1 milhões de anos atrás

Local: Turkana, Kanapoi

Ambiente: savana e matas de beira de rio ou lago

Australopithecus bahrelghazali

Período: 3,6 milhões de anos atrás

Local: Bahr el Ghazal

Ambiente: matas fechadas

Australopithecus afarensis

Período: de 3,9 milhões a 3,1 milhões de anos atrás

Locais: Awash, Omo, Koobi Fora,Turkana, Laetoli

Ambiente: savana mesclada a áreas florestais

Australopithecus aethiopicus

Período: de 2,6 milhões a 2,2 milhões de anos atrás

Locais: Rio Omo, Lago Turkana

Ambiente: vegetação de beira de rios e lagos

Australopithecus boisei

Período: de 2,6 milhões a 1 milhão de anos atrás

Locais: Turkana, Omo, Koobi Fora

Ambiente: savana mesclada a áreas florestais

Australopithecus robustus

Período: de 2 milhões a 1,2 milhões de anos atrás

Local: Kromdraai

Ambiente: florestas densas

Australopithecus africanus

Período: de 3 milhões a 2,3 milhões de anos atrás

Locais: Sterkfontein, Taung

Ambiente: florestas densas

 

VOLTAR