Make your own free website on Tripod.com

imunidade - Resistência de planta a doenças que é completa e permanente.

"indigen" - Espécie domesticada a partir de um ancestral silvestre ainda ocorrente na natureza. Veja cultígeno.

interação cultura vs. planta daninha - Situação em que uma cultura e espécie(s) silvestre(s) aparentada(s) coexistem na natureza em proximidade suficiente que enseja o fluxo gênico e hibridação entre elas. A espécie silvestre geralmente ocorre como planta daninha e pode ser o progenitor da cultura ou derivar de um estoque ancestral comum a ambas. Várias culturas são supostas de terem incorporado genes silvestres devido a esta interação (ex.: espécies de pimenta, a cevada, o sorgo, o arroz, a aveia, o trigo, a batata, o tomate etc.).

intercâmbio - Conjunto de procedimentos legais que o pesquisador ou a instituição adotam e que culmina com o recebimento e envio de germoplasma para ser conservado ou testado alhures.

introdução - Atividade de introduzir germoplasma num centro de recursos genéticos ou instituição. Geralmente, introdução relaciona-se com material genético exótico ou, se nacional, não existente na região considerada.

introgressão - Passagem de genes de uma espécie para outra através de hibridação e retrocruzamento continuado para uma ou ambas populações paternais.

"in vitro" - Literalmente "no vidro"; termo aplicado aos processos biológicos que propiciam o crescimento de células, tecidos ou órgãos vegetais em meio de cultura.

isoenzima - Termo que define um grupo de múltiplas formas moleculares da mesma enzima, resultante da presença de mais de um gene codificando cada uma destas formas moleculares no genoma de uma espécie. As isoenzimas desempenham a mesma atividade catalítica, mas possuem diferentes propriedades cinéticas e podem ser separadas por

processos bioquímicos. Quando codificadas por genes alélicos a um loco, as isoenzimas são denominadas aloenzimas.

 

isolamento geográfico ou espacial - É o tipo de isolamento que previne o intercruzamento entre populações alopátricas devido estarem fisicamente separadas. Esse isolamento persistindo por muito tempo poderá conduzir as populações a se diferenciarem morfologicamente como resposta à seleção para diferentes ambientes. Se a barreira geográfica desaparecer duas situações poderão acontecer: a) as populações poderão voltar a se intercruzarem formando assim uma única população; b) se o isolamento geográfico continuar por um período suficientemente longo, as populações poderão se diferenciar de tal maneira que o intercruzamento entre elas não mais será possível, aparecendo assim o isolamento reprodutivo.

isolamento reprodutivo - É o fenômeno dirigido por mecanismos que operam em populações simpátricas fazendo com que as espécies mantenham a sua individualidade e permaneçam distintas uma das outras, sem portanto haver troca de genes. A literatura cita dois tipos de mecanismos: a) mecanismos pré- zigóticos onde a fertilização e formação do zigoto são prevenidas pela ocupação de diferentes habitats pelas populações que vivem em uma mesma região; pelo fator temporal ou estacional onde as populações são sexualmente funcionais em diferentes épocas do ano; pelo aspecto etológico (só em animais) devido a diferentes comportamentos antes do acasalamento; pelo processo mecânico onde a fecundação cruzada é prevenida ou restringida por diferenças na estrutura dos órgãos reprodutivos; além da incompatibilidade e isolamento gamético. b) mecanismos pós-zigóticos onde ocorre a fertilização e formação de zigotos, porém são inviáveis ou originam híbridos fracos ou estéreis; destacam-se a inviabilidade ou deficiências do híbrido, esterilidade no desenvolvimento do híbrido, esterilidade híbrida segregacional e desintegração da geração F2.